Em novembro, a história e os valores do Escola de Notícias estarão na vitrine de uma das mais importantes grifes do país; mas a gente vai contar aqui o que vem antes disso.

Na quarta-feira, 23, Leonardo Pereira, 17, participante da Temporada 2013 da Escola de Comunicação Comunitária e atual integrante do nosso Conselho de Gestão passou a tarde no Espaço Cultural CITA com parte da galera que o acompanhou nas oficinas de Vídeo e Jornalismo no ano passado. E eles não vieram apenas dar abraços e contar piadas.

 No começo de julho, o Escola de Notícias fez um convite ao Léo: desenhar uma estampa que traduzisse artisticamente os valores e crenças do nosso trabalho, e que fosse divertida o suficiente para não ficar com uso restrito a apenas um grupo de pessoas. Esse desenho irá para uma camiseta, que a partir de novembro será comercializada por uma das maiores marcas do país. Mas isso é outra história, que contamos mais para frente.  😉

3

Após receber o convite, e topar, Léo então teve total autonomia para criar o processo que quisesse para chegar ao desenho que vai levar o nome do #EDN por aí. E ele resolveu não fazer isso sozinho. Convidou a turma de 2013 da EComCom para se encontrar, e com a participação de Franciele Meirelles, Matheus Cardoso, Karol Oliveira, Dani Natalyne e Lilian Rosa da Oficina de Fotografia e Vídeo, além de Lucas Rodrigues da Oficina de Rádio e Jornalismo, construiu todo um percurso para resgatar elementos e símbolos que ajudará a traduzir o que é o Escola de Notícias em desenhos. Na prática, materializa uma das crenças que impulsionaram a criação do #EDN: ter uma organização em que as pessoas sejam mais alunas; sejam coautoras de sua história, do seu trabalho.

As dinâmicas, conta Léo, buscaram reconectar a turma da EComCom 2013 com o que viveu em sua Jornada de Aprendizagem e também trazer sentimentos e sensações que essa turma teve andando pelo Espaço CITA, durante as atividades do #EDN, e em outras dezenas de memórias afetivas. Para isso, Léo provocou o grupo para associar ao Escola de Notícias músicas, imagens, personagens e expressões. Até uma mini exposição foi organizada, em que cada um dos jovens  trouxe suas camisetas prediletas e contaram como elas os encantaram e o que simbolizam.

Como próxima etapa, Léo está traduzindo tudo isso na forma de desenhos. Em seguida, ele vai trazer ao grupo e ao Conselho Consultivo de Gestão para apresentar a todos como foi o processo e a concepção da estampa. E aí, em novembro, ela estará em algumas vitrines por aí.

Mas isso, a gente já falou, é história lá pra frente.