Festival de economia solidária no Capão Redondo tem shows, intervenções e muita troca entre os coletivos; iniciativa é do Projeto Redes, do qual o Escola de Notícias faz parte; leia release oficial do evento.

Como vivem os jovens que optaram pelo trabalho no campo social e, através da economia solidária, conseguem viver de suas produções culturais, de alimento, moda, arte, comunicação? Há um nicho de trabalhadores se esforçando para gerar sustentabilidade em suas ações, em empreendimentos sociais ou coletivos. São jovens e adultos que estão organizando saraus, festivais, festas, shows. Produzindo livros, textos, fotografias, gerindo estúdios, ministrando formação, atuando como educadores dentro de escolas ou espaços  de educação.

Para acessar a programação completa, clique aqui.

Para reunir toda esta gama de trabalhos, acontecerá dia 21 de junho, no Capão Redondo, o primeiro festival de economia solidária. Com o tema: “Juventude periférica gerando renda, trabalho e desenvolvimento local”. No Festival, serão expostos e comercializados serviços e produtos dos empreendimentos econômicos solidários que fazem parte da “Rede de Emprendimentos Culturais Solidários da Periferia Urbana da Zona Sul de São Paulo”.

Na estrutura do festival terá dois palcos, com atividades sequenciais. No primeiro haverá apresentação de Racionais Mc’s, Vitor da Trindade, Tati Botelho, Periferias Ancestrais – Mestre Aderbal Ashogun, Raquel Trindade, Leci Brandão, Mc Spyke e Preto, Xondaro – Coral Guarani da Aldeia Tenondé Porã, Tia Maria do Jongo da Serrinha, Mãe Beata de Iemanjá. No controle dos toca-discos estará Dj Hum. No segundo: Núcleo de convivência de idosos, Balet Capão Cidadão e Filhos de Ganga – da cidade Santos.

Os moradores da região contarão com intervenções culturais na rua, prestação de serviço de ótica, saúde, beleza,  alimentação, apoio ao trabalhador. Entre outros  serviços.  Para as crianças, haverá espaços para brincadeiras, oficinas culturais, roda de leitura.

O Festival é parte do processo de articulação do Projeto Rede de Empreendimentos Solidários da zona sul, que tem como proposta fortalecer 40 empreendimentos de economia solidária; executado pela União Popular de Mulheres, que fica na região do Campo Limpo, zona sul.

Projeto REDES
Este Projeto tem como objetivo fortalecer a Rede de empreendimentos culturais solidários da periferia urbana da zona sul da Cidade de São Paulo como estratégia de fomento às cadeias produtivas populares (cultural, alimentação, moda e artesanato), configurando arranjos econômicos territoriais de produção, comercialização e consumo solidários, para a promoção do desenvolvimento juvenil, territorial, sustentável e solidário. Ou seja, não é mais um projeto, e sim a continuidade da construção de uma metodologia popular de criação de novas formas de geração de trabalho e renda.

Serviço
Endereço: Rua Marmeleira da India, s/n Cohab Adventista – Capão Redondo
Referência: Próximo ao Parque Santo Dias
União Popular de Mulheres
F.: 5841.4392 / 2307.7416
Email – agsolanotrindade@gmail.com
facebook/redesdeempreendimentos