Turma da Associação Santa Amélia reconta a história da ONG em fotonovela; exercício da Oficina de Vídeo coloca em prática o que eles aprenderam tecnicamente até agora.

Desde o começo de junho, o Escola de Notícias reúne uma turma muito especial do Centro para Crianças e Adolescentes – CCA, da Associação Santa Amélia, na Pedreira, extremo sul de São Paulo, em rodas de conversa em que o tema é um só: como é esse negócio de fazer filme mesmo?

O convite veio da Ação Comunitária, ONG que atua apoiando financeiro e pedagógicamente organizações populares que trabalham com formação de crianças, adolescentes e jovens em diversos pontos da cidade de São Paulo. O desafio: até dezembro desse ano criar um filme totalmente pensado, roteirizado, produzido e editado pelas crianças e adolescentes da ONG. Enfim, um filme deles. De verdade.

Divertido, né?

amelia1
Ryan, Gabriel e Ester na cena final da fotonovela.

E é mais que isso. Quem organiza as chamadas é a Quésia Marciel, 11 anos. Combinado é combinado, e quem atrasa 3 vezes tem uma falta. Inclusive o facilitador. Três faltas deles  e lá vamos nós para uma roda de conversa. Uma falta sem justificativa do facilitador que convença o grupo inteiro, e a semana seguinte é aula livre: só brincadeiras e jogos.

E assim vai, pois aprender tem que ser divertido, leve, prazeroso. E em uma ambiente em que todos aprendam com todos. Mais pra frente contamos como anda sendo essa aventura com eles.

Aqui, vale contar que na última sexta-feira, 6, essa galera do Santa Amélia colocou em prática um pouco que aprenderam nos encontros até aqui. Do melhor enquadramento à direção de cada uma das 12 cenas desenhadas coletivamente, tudo, brotou do que eles aprenderam em sala. E foi feito por eles. Pelo tempo curto, só não cuidaram da fotografia.  Ainda. Para recontar a história da ONG, eles se fantasariam, produziram figurino, trouxeram roupa de casa, produziram locação, cada cena. Camila e Gisele foram as diretoras. Com Storyboard em mãos, produzido nos encontros, elas contaram o que queriam, onde queriam e o como.

Como resultado foram mais de 70 fotos tiradas para selecionar, no máximo, 15, que recontarão a história da Associação Santa Amélia.

Reeditando uma parceria que em 2011 resultou em um documentário de quase uma hora, além de um livro contando a jornada com as crianças, Escola de Notícias e Ação Comunitária se encontram de novo em 2013 com o mesmo objetivo, o de criar um filme que é a cara das crianças.  Ou melhor, o de provocar a criação de um filme, já que todos os aspectos da produção que vem por aí é por conta, e ideia, dos alunos do CCA.

Em breve postaremos aqui.