Equipe da Escola de Comunicação Comunitária participa de encontros formativos

Durantes os sábados do mês de Fevereiro, a equipe da Escola de Comunicação Comunitária participou de uma série de imersões, iniciando a formação técnica e pedagógica para a Jornada de Aprendizagem. Mesmo com as oficinas ainda para começar, a equipe se preparou para alinhamento e criação da jornada.

A ECOMCOM é o primeiro ciclo do Programa de Formação Continuada de Jovens da Escola de Notícias, que tem duração de três anos. Após se formarem nas oficinas, os jovens integram o ciclo 2, em que são impulsionados a ampliar repertório e ter contato com profissionais da área, e 3, com oportunidades de geração de trabalho e renda usando a comunicação. O primeiro ciclo tem todo seu desenvolvimento cuidado pela equipe de educadores, assessoria técnica e pedagógica a partir da escola para dentro, com os encontros formativos.

No primeiro encontro, 7/03, aconteceu uma apresentação geral das estruturas da Escola de Notícias, sua organização e princípios, com alinhamento geral sobre a ECOMCOM, sobretudo a divisão modular, sessões comunitárias, encontros de inspiração e aulas comunitárias, além de calendário do ano. No segundo, 21/03, a assessora pedagógica, Kamila Modesto, expôs diversos filósofos e pensadores que podem direcionar pedagogicamente as oficinas e a jornada como um todo.

No terceiro encontro, Evelyn Gomes, a produtora de eventos, trouxe uma série de reflexões sobre cuidados que se devem ter ao ocupar espaços públicos, com dicas de como ocupar, e quais os processos e o que se deve considerar na hora de produzir um evento, como regulamentação dos espaços, acesso à água, pontos de luz, banheiros. A conversa girou em torno do significado da ocupação de espaços públicos. Após, os educadores também puderam trocar sugestões para suas oficinas, pensando no que é preciso entregar de conteúdo e os temas de toda a jornada.

A escola para dentro é um processo contínuo e é uma diretriz institucional, que visa manter a equipe alinhada. “Nestas formações criamos um espaço favorável para refletir sobre educação e alinhar nossas práticas às teorias educacionais existentes, podendo assim desenvolver um pensamento prático-reflexivo sobre o que fazemos e como fazemos”, explica Kamila Modesto, assessora pedagógica da ECOMCOM. “A medida em que tornamos nossa prática como objeto de estudo, transformamos o nosso olhar, aprofundamos nossas reflexões e passamos também a ser produtores de conhecimento pedagógico”, conclui.

Nesta temporada, a equipe é formada por Camila Vaz, coordenadora técnica e educadora de Fotografia e Vídeo, Tony Marlon, Guardião Metodológico e educador da Oficina Transversal, Mariana Watanabe, educadora de Criação Gráfica, Ana Luíza Vastag, educadora de Jornalismo e Escrita Criativa, Karol Oliveira, assistente de projeto, e Kamila Modesto, assessora pedagógica. Além dos monitores culturais, jovens ex-participantes da ECOMCOM, Thainá Souza, Sheila Lima e Lucas Silva.