Com apoio do Programa VAI, da Secretaria de Cultura de São Paulo, o Escola de Notícias prepara o lançamento da Escola de Comunicação Comunitária.

O que antroposofia, cartografia, tecnologias como world café, open space, e tantas outras, tem a ver com escolas públicas, particulares e oficinas de audiovisual? Tudo.

O sonho é simples: criar um espaço físico onde possamos aprender mais, e melhor, sobre como a comunicação impulsiona movimentos de transformação em uma comunidade. Talvez, mais que isso: criar um ambiente onde possamos não apenas produzir comunicação, mas também inspirar os personagens do bairro a sair das telas e oferecerem seus talentos contados em jornais, revistas, vídeos, podcasts, para construírem coletivamente uma comunidade em que todos sejam ainda mais felizes. Pensar a produção audiovisual não como um fim, mas como meio de processos de transformação pessoal e de uma comunidade.

Aprovado no Programa de Valorização de Iniciativas Culturais – VAI, da Secretaria Municipal de Cultura da Cidade de São Paulo, a Escola de Comunicação Comunitária do Escola de Notícias irá conectar escolas públicas e particulares do Campo Limpo, zona sul de São Paulo, por meio de oficinas educativas em audiovisual para recontar histórias de moradores, iniciativas e de instituições de ensino a partir da ótica de uma rede de personagens que nasce na família dos participantes, e termina com o “tio” que todos conhecem e que vende sorvete na esquina da rua desde quanto tínhamos 6 anos de idade.

Com duração até dezembro de 2013, o projeto “Escola de Notícias: cultura e educomunicação em comunidade”, aprovado no VAI, será a primeira possibilidade de experimentação da metodologia desenhada pelo #EDN. Nela, além de aprender tecnicamente a produzir revistas, jornais, e outros produtos de comunicação, os participantes também tem uma formação como facilitadores e empreendedores sociais.

O projeto acontece a partir de junho no Centro de Investigação Artemanha – CITA, que fica na Praça do Campo Limpo. O Espaço Cultural CITA, que, além de abrigar as atividades de pesquisa e criação da Trupe, também recebe uma diversa programação cultural com apresentações de teatro, música, saraus, tornando-se portanto um importante local de encontro para outros coletivos da região. Ali também acontece o Sarau do Binho, todo último domingo do mês e anualmente o Festcal – Festival Nacional de Teatro de Campo Limpo e a Revirada Cultural da Resistência.

Essa notícia tem relação com a Escola de Comunicação Comunitária do Escola de Notícias, responsável por formar tecnicamente jovens em produção audiovisual e empreendedorismo social na região do Campo Limpo conectando escolas públicas e particulares em rede. Saiba mais clicando aqui (link pra pagina da Escola de Comunicação).