Escola de Notícias abre inscrições para oficinas de comunicação na região do  Campo Limpo – até 23/02

Ouça o texto clicando aqui

Com 30 vagas disponíveis em oficinas de Jornalismo e Escrita Criativa, Fotografia e Vídeo, além de Criação Gráfica, a Escola de Notícias está com inscrições abertas para a EComCom – Escola de Comunicação Comunitária. Jovens moradores da região do Campo Limpo, zona sul de São Paulo, estudantes de escolas públicas e particulares, entre 16 e 24 anos de idade, podem se inscrever preenchendo o formulário de inscrição aqui.

Contemplado pelo edital Redes e Ruas de Inclusão, Cidadania e Cultura Digital, da Prefeitura de São Paulo, esta é a terceira temporada da EComCom que, no ano passado, foi realizada sem nenhum apoio financeiro. Em dois anos, cerca de 40 jovens, representando 14 escolas da região, participaram da jornada de aprendizagem em Comunicação, Autoconhecimento e Transformação Comunitária.

Além de oficinas técnicas e teóricas de comunicação, a vivência conta com uma Oficina Transversal que facilita experiências para entregar tecnologias sociais para o autoconhecimento, a cartografia e transformação de comunidades, entre outras. Todas as turmas participam juntas da Oficina Transversal, e separadamente das oficinas técnicas.

A turma de Jornalismo e Escrita Criativa irá explorar diversos gêneros jornalísticos analisando e entendendo o universo do jornal, da revista, de sites, blogs e redes sociais, além de técnicas de entrevistas e gêneros literários, como poesia e literatura. Já os jovens que integrarão a oficina de Fotografia e Vídeo irão estudar cinema, TV, websérie, documentário, roteiro, enquadramento, som e produção. O grupo de Criação Gráfica vai descobrir linguagens de desenho, grafite, stencil, lambe-lambe, tipografia, estudos das cores, e histórias em quadrinhos.

Camila Andrade Vaz, coordenadora técnica da iniciativa, explica que a ideia é fortalecer o contador da história, ampliar seu olhar e não apenas ensinar técnicas de produção comunicativa. “O objetivo, acima de tudo, é humanizar as técnicas comunicativas. É, sim, entender o que é um enquadramento, uma crônica, ou uma história em quadrinho, mas tendo um fio condutor e pano de fundo, os níveis de comunidade que nos conecta afetivamente: a família, a comunidade e a escola. Dessa forma gera-se material de empoderamento das técnicas e do processo de desenvolvimento comunitário”, afirma.

Durante a jornada, os jovens encontram comunicadores de diversas áreas, como jornalistas, radialistas e cineastas, e visitam sedes de veículos de comunicação, buscando minimizar o distanciamento com a grande imprensa.  A turma também conhece espaços artísticos, sociais, culturais e públicos e representantes da comunidade do Campo Limpo em aulas comunitárias, que estimula um novo olhar sobre a memória coletiva. Além disso, nesta temporada o objetivo é também envolver professores dos jovens na jornada. “A gente acredita que existem pessoas que oferecem inspiração e energia para que os caminhos se tornem prazerosos. Os professores em determinado momento, por exemplo, são esses pontos de luz na jornada. Trazê-los para dentro é aproximar tanto o jovem do adulto, quanto possibilitar a troca de experiências sociais entre vários educadores da região”, explica Camila.

Este ano, serão mais de 470 horas de conteúdo, com encontros semanais que acontecem no Espaço Cultural CITA (Cantinho de Integração de Todas as Artes), parceiro do projeto desde a primeira temporada. As oficinas acontecerão aos sábados e em um dia da semana que será definido com a própria turma selecionada.

A Escola de Comunicação Comunitária é o primeiro ciclo do Programa de Formação Continuada de Jovens da Escola de Notícias, que tem duração de três anos. Após se formarem nas oficinas, os jovens integram o ciclo 2, em que são impulsionados a ampliar repertório e ter contato com profissionais da área, e 3, com oportunidades de geração de trabalho e renda usando a comunicação.

Oficina Transversal_Bianca Soares-Divulgacao

Você mora na região do Campo Limpo? Para conferir, só clicar aqui e ver a lista dos bairros da região. Se morar em um deles, você pode se inscrever para participar da EComCom 2015.