Revista Viração e Secretaria de Juventude trazem projeto para zona sul; Escola de Notícias e Espaço CITA são apoiadores locais da iniciativa.

A quarta-feira, 6, marcou o início da formação em Educomunicação e Direitos Humanos oferecida pela Revista Viração, organização social referencia em todos o país na área, com jovens dos bairros que compõem o Distrito do Campo Limpo, zona sul de São Paulo. Com encontros presenciais em todas as quartas-feiras de agosto, no Espaço CITA, a turma composta por 30 jovens irá produzir conteúdos na região sobre o tema.

O projeto, batizado de Agência Jovem de Notícias Locais, compõe as ações do Plano Juventude Viva, trazido para São Paulo pela Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC) e a Secretaria Municipal de Promoção da Igualdade Racial (SMPIR). O Juventude Viva tem o objetivo de reduzir a vulnerabilidade da juventude negra e de periferia e criar estratégias de prevenção à violência.

Além de Campo Limpo e Capão Redondo, compõe essa rede de agências comunitárias os bairros de Jardim Ângela e Jardim São Luis, Brasilândia, Pirituba, Jardim Helena, Itaim Paulista, São Mateus e Itaquera. A zona sul deu o pontapé nas formações ao longo do mês de agosto e em setembro as formações começam na zona leste da cidade. O projeto, como um todo, tem duração de quatro meses e tem como apoiadores locais o Escola de Notícias, TV DOC Capão e o Espaço CITA.