Turmas da Escola de Comunicação Comunitária se auto organizam em campanha para arrecadar agasalhos; doações serão entregues para ongs da região.

De abraço em abraço o frio vai diminuindo, perdendo a força, sendo vencido pelo quente das blusas e das relações entre as pessoas. E foi das relações entre as pessoas que a ideia nasceu. Se talvez o olhar não fosse atento, e o coração aquecido o suficiente, teria sido apenas mais um dia de aula na Escola de Comunicação Comunitária.

Mas, não foi.

“A ideia era ajudar um casal que na quarta-feira estava numa cabana feita de cobertas , devido ao frio em São Paulo. Quando saímos do curso vimos aquela  realidade. Então, eu quis elaborar nosso 1º Dia do Agasalho”, conta Anderson Machado, integrante da Oficina de Vídeo & Fotografia, e que resolveu puxar o movimento de doação de roupas de frio na turma.

A inspiração veio da mãe, que todos os anos manda dezenas de roupas para amigos e parentes no Rio Grande do Sul e Maranhão.  A iniciativa, porém, dependeu de pessoas que estavam bem mais perto. “Na verdade  já estava com essa ideia na cabeça faz um tempo já . Tentei aplicar na minha turma da faculdade, mas não acho a turma tão unida pra realizar ou aceitar essa ideia. Então, não pensei duas vezes em fazer com a turma da Escola de Comunicação, pois nós somos em um número menor, mas todos muito unidos”, conta Anderson, que faz Jornalismo na Uninove.

Ele conta que todos da turma queriam fazer alguma coisa para aquecer as pessoas que estavam passando frio pelas ruas, abrigos. E até mesmo dentro da região do Campo Limpo. Talvez só esperassem o momento certo, ou convite mais inspirador. Ele o fez. E a adesão foi grande.  Só não maior que sua felicidade em ver sacolas e mais sacolas de roupas chegando no sábado, 27, no Espaço Cultural CITA, da Trupe Artemanha. Antes da aula de vídeo, uma de cidadania. E cuidado.

“Confesso que não imaginei que iríamos conseguir tantas coisas , mais eu já esperava de algumas pessoas, sim, essa ação. Pude ver na hora em que passei a ideia no Facebook da nossa turma a reação de todos”, diz, pra finalizar: “Acho que todos nós , jovens ou não, queremos mudar de fato alguma coisa ao nosso redor. Às vezes não sabemos como , então, se alguém mostra um caminho ou uma idéia que todos podemos ajudar a mudar uma cruel realidade, vamos lá e mudamos os fatos . Me orgulho de poder fazer parte de uma galera como essa que se preocupa com seu próximo”.

As roupas serão direcionadas para organizações que participam de campanhas do agasalho na região. Como próximo passo, as turmas de Jornalismo & Rádio e Vídeo & Fotografia pensam e desenvolver outras campanhas coletivas que ajudem a construir o mundo em que eles sonham viver.

E viverão.
E viveremos.

Acompanhe a jornada fotográfica da Escola de Comunicação Comunitária clicando aqui.