Jovens participantes da ECOMCOM2016 contam como foi a Sessão Comunitária.

Por Rafael Paz e Amanda Letícia, da turma de Jornalismo & Escrita Criativa ECOMCOM2016.

Assim como previsto, alguns de nossos convidados começaram a chegar cedo e, apesar da pequena aceleração de corações assim que vimos o primeiro se aproximar, conseguimos iniciar nossa recepção.

Não demorou muito para que o mapa interativo, que foi o primeiro passo do acolhimento despertasse a lembrança de nossos convidados e os estimulassem a espetar, com alfinetes vermelhos, os lugares conhecidos por eles no Taboão da Serra e, principalmente, no Campo Limpo.

A diversão só aumentava. Mulheres, homens, crianças e idosos, antes de explorar nosso espaço comunitário, decorado especialmente para a sessão, sempre paravam um segundo para serem fotografados com as plaquinhas sobre os bairros em frente a um mural de fitas azuis e roxas.

Logo em seguida, davam de cara com um espaço coberto por uma tenda, do qual Allyson se dispôs a realizar com as crianças brincadeiras de rua, como elástico, corda e pega-pega. Tais brincadeiras acrescentaram ao nosso evento gostosas gargalhadas e barulho de pés correndo para lá e para cá, uma das melhores músicas que podem alegrar um ambiente.

Para os jovens e adultos, um pouco mais ao canto do espaço aberto, Rose os recepcionava com uma proposta que sempre arrancava sorrisos discretos e uma vontade de se expressar e se deliciar: “troque um sonho de valsa por um sonho para o seu bairro”, onde as pessoas podiam escrever, em pedaços de papel, sonhos que elas tinham para o seu bairro, amarrando-os na grade ao lado e, por fim, receber um sonho de valsa em troca.

Depois que tudo se acalmou lá fora, o centro de toda atenção foi à nossa roda de conversa, mediada por Eric e Larissa, alunos da Escola de Notícias e por nossa facilitadora Karol. Recebendo os nossos convidados especiais Rogério Gonzaga e Laura Sobral que começaram a contar suas trajetórias e o que fizeram chegar até ali. Foi um papo super agradável, que fez com que a galera interagisse.

A descontração foi aumentando sutilmente até que todos foram ficando bem à vontade. Ao longo desse papo, os convidados disseram na roda todos os seus sonhos em relação aos seus respectivos bairros e bairros vizinhos, além de cada um citar momentos de suas infâncias nos seus próprios bairros, citando o que há de diferente e de semelhante em comparação aos dias de hoje.

A nossa convidada Laura deu um grande passo ao falar sobre uma questão tanto quanto polêmica e que está repercutindo no momento, fugindo um pouco do contexto. Um voto para o feminismo, que fez com que o público desse salvas de palmas e assovios.