Acreditamos em uma comunicação que impulsiona movimentos de transformação nos espaços e nas relações.

Escola de Notícias

Somos uma iniciativa social do Campo Limpo, zona sul de São Paulo, que usa as Tecnologias de Informação e Comunicação para o acesso e a ampliação de direitos sociais, culturais e econômicos da juventude.

Liderada por jovens do Campo Limpo, a Escola de Notícias atuou como coletivo desde 2011 e foi fundada em 2014. Com metodologia própria, criou uma jornada de aprendizagem aplicada na Escola Comunitária de Comunicação – ECOMCOM, um programa de 3 ciclos que envolve jovens entre 16 e 24 anos, moradores e moradoras ou estudantes de escolas públicas e particulares da região do Campo Limpo e Taboão da Serra.

Seguindo os princípios de um negócio social, a Escola de Notícias oferece serviços nas áreas de comunicação e formação, reinvestindo os recursos na ECOMCOM.

Veja nosso Manifesto!

Território

O Campo Limpo está situado na periferia da zona sul da cidade de São Paulo. Pelo número de habitantes, o distrito seria a 29ª maior cidade do Brasil, afrente de lugares como Cuiabá (574 mil) e Florianópolis (461 mil). Segundo pesquisa do IBGE de 2011, mais da metade da população tem até 29 anos de idade (52%), com mais de 150 mil jovens entre 16 e 24 anos, faixa etária de atuação da Escola de Notícias. Censo Escolar do INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) também de 2011 mostra que 8% dos jovens da região que entraram no ensino médio abandonaram os estudos. Em 2014, a Secretaria de Segurança Pública apontou que o Campo Limpo lidera os rankings de homicídios e roubos em São Paulo, seguido de perto do Capão Redondo, nosso vizinho territorial.

Taboão da Serra é uma cidade da região metropolitana de São Paulo, localizado na zona sudoeste. Ela não se difere dos bairros paulistanos com os quais faz divisa, como Campo Limpo. Por muitos anos, a cidade se dividiu entre o perfil de cidade dormitório e de localidade industrial, tornando-se também uma cidade comercial com a chegada de grandes varejistas. Segundo o IBGE, a estimativa é que, em 2017, a população é de 279.634. Mais de 42 mil são jovens entre 15 e 24 anos (15%). Em 2015, o número de matrículas no ensino médio foi 12.607 e mais de 16 mil pessoas nunca frequentaram a escola.

Nós enxergamos a produção comunicativa não apenas como ferramenta importante de ressignificação da relação e da leitura da realidade do território, mas também como um passo importante para entender e habitar a lógica da economia criativa, em que todos nós somos criativos e criadores.

Segundo o pesquisador Donizete Soares, o desafio de produzir coletivamente comunicação somente é possível se houver compromisso social e político com a transformação da sociedade em que se vive. Ele sinaliza também que a educomunicação, abordagem usada pela Escola de Notícias, é a possibilidade real de concretizar sonhos que se transformam em projetos de grupos sociais que assumem, a seu modo e em suas mãos, a linguagem e a tecnologia dos meios de comunicação, não para repetir ou reproduzir, mas para buscar, e coletivamente construir, seus próprios modos de pensar e falar sobre si mesmos e sobre o tempo em que vivem.

O esvaziamento econômico e físico da vida cultural nos territórios populares, historicamente, tem a ver com um esvaziamento simbólico de relação dos moradores com seus bairros. Como sinalizado acima, quando não há ocupação, vida pulsante, criação e criatividade nos espaços, outras forças o ocupam. Já testada, nossa metodologia propõe a ocupação afetiva, física, crítica e criativa dos territórios por meio da criação, produção e distribuição de produtos comunicativos.

Conselho

Encontrando-se mensalmente, o Conselho existe desde 2014 e conta com 17 conselheiros e conselheiras, representantes de todas as temporadas da ECOMCOM – Escola Comunitária de Comunicação.