Com planejamento estratégico, Escola de Notícias define áreas e temas em que deseja atuar no ano; plano de trabalho tem mais de 60 páginas e foi apresentado à comunidade.

A equipe executiva dedicou boa parte do mês de fevereiro a estruturar as demandas trazidas no ano que passou, cruzando essas vontades e necessidades da nossa comunidade de relacionamento, com novos desafios enxergados pela equipe como importantes para o ano de 2016, no âmbito de ação transformadora da Escola de Notícias e da materialização de seu propósito.

Foram horas e horas de conversas, revisitação de anotações, rodas de escuta das equipes técnicas e com os jovens que já passaram pelas nossas atividades, tudo em busca de onde estávamos errando, onde estávamos acertando e, especialmente, qual horizonte nos convida a agir para este novo ano de trabalho. O resultado deste processo de planejamento estratégico pode ser encontrado em mais de 60 páginas, que foram apresentadas e distribuídas ao Conselho Consultivo, educadores e voluntários.

NOVA MANEIRA DE EXISTIR

A Escola de Notícias se reposicionou e desenhou uma nova forma de atuar no território do Campo Limpo, a partir do uso da comunicação como ferramenta de transformação. Principal mudança, a Escola Comunitária de Comunicação passa agora a ser o único programa institucional.

Com três ciclos formativos de um ano cada, a ECOMCOM está dividida nos eixos Experimentação [Oficinas de Jornalismo & Escrita Criativa e Cinema & Vídeo], Vivência [Com oportunidades formativas captadas junto a parceiros e a participação de profissionais do mercado como mentores] e Geração de Trabalho e Renda [quando os jovens são chamados para compor a equipe da Escola de Notícias, partilhando os recursos que entram pela prestação de serviços].

MACRO DESAFIOS PARA O ANO

Muitos são os desafios para essa nova maneira da Escola de Notícias materializar seu propósito: usar as Tecnologias de Informação e Comunicação como estratégia para assegurar e ampliar o acesso a direitos sociais, culturais e econômicos entre a juventude e suas comunidades imediatas. Porém, selecionamos cinco destes desafios que ajudarão a compreender por quais caminhos caminharemos em 2016. São eles:

  1. Ocupar espaços temáticos e de interesse alinhados ao nosso propósito, como ouvintes e debatedores;
  2. Influenciar espaços de formação nas áreas em que atuamos, contribuindo para afirmar nossa visão de mundo de uma comunicação mais empática e uma educação mais centrada em quem aprende;
  3. Criar identidade de referencia, posicionando a Escola de Notícias como uma organização que investe na formação de comunicadores empáticos e transformadores;
  4. Assumir nossa vocação para ser ponte entre pessoas, organizações e causas, dentro e fora do Campo Limpo;
  5. Refinar a metodologia da ECOMCOM para formação de Comunicadores Empático-Transformadores, ampliando sua aplicação para outros cenários, espaços e públicos.