Jornalista e apresentadora, Maria Cândida bateu um papo sobre carreira, aprendizados e bastidores da comunicação; até dezembro, mais três profissionais farão o mesmo.

Encurtar as distâncias entre quem conta as histórias, e quem as ouve – ou, as personifica. Inspirar pelo exemplo, pelo olhar diferente e a vivência de dentro para fora. Abrir espaço para algumas dúvidas diminuírem e darem lugar aos sonhos, e outras novas inquietantes perguntas.

Batizando de [insPIRAÇÃO], a Escola de Notícias promove em cada temporada da Escola de Comunicação o encontro entre profissionais reconhecidos do mercado com os jovens participantes das turmas de Fotografia & Vídeo, Jornalismo & Escrita Criativa e Criação Gráfica.  Caco Barcellos (TV Globo), Tatiana Vasconcellos (Band News FM), Mara Mourão (Cineasta) e Di Moretti (Diretor e roteirista) foram alguns dos convidados a passarem pelo encontro.

Acesse o site de Maria Cândida clicando aqui.

Com mais de 20 anos de experiência em passagens por Rede Globo, SBT, Record, Bloomberg e CNN,  Maria Cândida contou sobre a sua carreira, sobre os atuais desafios do mercado da comunicação e um pouco do bastidor do mundo da televisão, curiosidade de todos que gostam do veículo. A turma, por sua vez, fez bem a lição de casa e se dedicou a uma pesquisa sobre a carreira da jornalista, trazendo perguntas especialmente sobre como funciona a produção de reportagens com tão pouco tempo para se trabalhar os assuntos. Maria destacou que, como em qualquer profissão, trabalhar com comunicação é, antes de tudo, uma ação coletiva: “Quando se vai para a rua fazer uma reportagem é importante estar atento a tudo que se passa ao seu redor. Não se pode ter preguiça de procurar novos temas, novos jeitos de contar as histórias, novos personagens. Hoje as matérias estão muito parecidas na TV e você precisa realmente buscar uma inovação”, falou a jornalista.

Conversa vai, conversa vem, a tarde passou e depois de tantas histórias e perguntas vindas de todos os cantos, Maria Cândida deixou uma reflexão importante para essa galera que sonha seguir na área.

“Todas as profissões estão difíceis. Ter talento, hoje, é só mais um detalhe para construirmos uma carreira que faça a gente feliz. É preciso se dedicar, verdadeiramente, se você quer fazer algo. Ler muito, assistir muitos programas, conversas com muitas pessoas. Você precisa estar integralmente dedicado ao seu sonho. Eu nunca tive padrinhos, estava sozinha o tempo todo. Tive que trabalhar mais, e cada vez mais, para ir conseguindo os meus espaços”, encerrou a apresentadora.

Nós, Escola de Notícias, agradecemos imensamente ao carinho, cuidado e atenção que Maria Cândida teve com nosso convite para esse encontro inspirador, nos dois sentidos, literais e poéticos, para ela e para a turma.