Primeira Oficina Transversal, com todos os participantes, busca as histórias de cada um; o que constrói quem somos diariamente?

Quarta-feira, 11, o Espaço Cultural CITA recebeu os 30 jovens selecionados pela Escola de Notícias esse ano para fazer acontecer – juntos – as três oficinas educativas em produção comunicativa – Criação Gráfica, Jornalismo & Escrita Criativa e Fotografia & Vídeo. Os encontros técnicos acontecem aos sábados pela manhã. Já a Oficina Transversal tem como foco desenvolver o contador da história, e reúne todos no meio da semana.

Em roda, eles e elas foram recebidos como todos nós gostaríamos de ser recebidos em todos os cantos por aí: com boas histórias, sendo ouvidos com as nossas e ganhando chocolate. Tony Marlon, facilitador da Oficina Transversal, ofereceu como acolhida para participante um Sonho de Valsa. Quem não gostaria de ser recebido com um presente no primeiro dia de aula?

O bombom, inclusive, foi o ponto de partida para falar do tema do encontro: como as nossas histórias de vida encontram as histórias de vida dos outros? E quais responsabilidades carregamos quando falamos da vida de alguém?

Para exemplificar, Tony trouxe desde o caminho da escolha de seu nome pelos pais até o dia em que essa turma de 2015 e ele se encontraram, buscando as conexões entre tudo que viveu com quem se tornou por conta desse caminho. Só conectamos pontos olhando para trás. E aprendemos mais e melhor quando os temas ganham rostos e histórias.

A partir de palavras-chave importantes e trazidas por Tony, cada jovem participante se apresentou não contando quem era, mas, sim, quem ele estava naquele exato instante do convite. A brincadeira foi prestar atenção em como sem nunca termos nos visto, a gente já se conecta em diversos pontos, e vivências. Todas as histórias de vida estão conectadas.

Muitas outras coisas foram ditas, ouvidas e conversadas ao longo desse primeiro encontro da Oficina Transversal, mas o essencial ficou aqui. O encontro teve a produção de Thainá Souza, Lucas Silva e Sheila Lima, Monitores Culturais Educativos em 2015, mas ex-alunos da temporada passada do mesmo projeto.