Oficina de lambe-lambe que resgatou memórias comunitárias foi realizada no SESC Pinheiros.

Por Leo Pereira e Eric Silva

Na tarde do dia 14 de julho, a Escola de Notícias facilitou uma formação no SESC Pinheiros, pela programação Férias no Sesc Pinheiros de lambe-lambe resgatando as lembranças da rua, do bairro e da comunidade da galera que participou, trazendo pontos positivos e também negativos.

Depois de reconhecer sua história e seu momento de vida com esses espaços, a brincadeira foi colocar a mão na massa e transformar a relação do participante com seu bairro em um lambe-lambe.

Durante a oficina os participantes percorreram um caminho de dentro para fora, onde a técnica e a autodescoberta andavam de mãos dadas. Expressaram-se através de desenhos, pinturas e colagens para discutirem sobre algumas questões como: Quais são os elementos que estão na frente da minha casa? O que tem na minha rua? Aliás, por que minha rua tem o nome que tem? E se meu bairro fosse uma pessoa, um personagem, ou até um super herói, quem ele seria?

Para Leo Pereira, facilitador da oficina, foi uma experiência rica e bem proveitosa – “A vivência no SESC Pinheiros foi enriquecedora pra todos os envolvidos. Com cada participante vindo de um canto diferente da cidade, deu pra ter uma noção do que torna cada rua única, tão diferente do quarteirão de baixo, da esquina da frente, e, ao mesmo tempo tão parecidos”.

A oficina foi bem no fundo de cada um, as rodas de conversa viraram um espaço confortável para ser sincero e reconhecer com mais humanidade os espaços em que estamos inseridos. Cada um saiu com uma provocação no peito, e um olhar renovado para suas comunidades.

Leo finaliza contando como foi a sensação de facilitar esse processo – “Como facilitador, eu aprendi MUITO com as individualidades presentes, e só de lembrar dessa vivência já me dá um orgulho imenso, uma sensação de quentinho no coração!”, finaliza.