Convidada pelo Instituto C&A, Escola de Notícias cuida da comunicação do Prêmio Voluntariado 2016; recursos voltaram para mão de ex-alunos da ECOMCOM

Principal ação institucional, a Escola Comunitária de Comunicação – ECOMCOM – convida jovens entre 16 e 22 anos, moradores e estudantes de Campo Limpo e região, a trilharem uma jornada de oportunidades com três anos de duração experimentando formações em produção comunicativa, vivências em suas áreas de interesse e oportunidades de geração de trabalho e renda.

Além de impactar o contador da história de maneira direta, e fortalecer a conexão delas e deles com suas comunidades, a ECOMCOM também objetiva fortalecer economicamente os jovens que passam pelos três ciclos formativos do projeto. Na prática, queremos que elas e eles possam transformar seus talentos e habilidades em ganhos financeiros que as ajudem a continuarem suas formações de maneira autônoma e livre.

Um exemplo de como essa proposta funciona na prática é o mais recente trabalho da Escola de Notícias a convite do Instituto C&A. Chamados para planejar e executar um plano de comunicação e engajamento das participantes do Prêmio Voluntariado 2016, nosso time esteve entre os dias 20 e 22 de março gerando conteúdos em redes sociais, portais institucionais, pelo whatsapp e ao vivo para mais de 500 funcionários e funcionárias do grupo. Além da equipe técnica institucional, a Escola de Notícias atuou convidou dois jovens que, até outro dia, faziam parte da ECOMCOM. Materializando o que aprenderam nas aulas, Pablo Pereira [Temporada 2014] e Matheus Cardoso [Temporada 2013] atuaram como fotógrafos, cinegrafistas e editores de vídeo, sendo remunerados para isto como qualquer outro profissional.

OS DESAFIOS E APRENDIZADOS

Participante da primeira turma da ECOMCOM, Matheus Cardoso, 21, tem se enveredado pelos caminhos de filmagem e edição. Mesmo vivenciando outros trabalhos já na área, ele diz que desta vez foi diferente: “Já trabalhei com cobertura de eventos algumas vezes, mas desta vez foi especial. Pensamos em tudo antes de por a mão na massa e tínhamos orçamento pra aluguel de todo equipamento que precisamos pra fazer o trabalho da melhor forma possível”, conta.

“Parece bobo mas quem trabalha com áudio visual vai me entender. Ter aquele refletor pra iluminar melhor a entrevista faz toda a diferença no produto final, além de te dar orgulho depois de ver o resultado e dizer com todo orgulho do mundo que foi você quem faz”, explica Matheus.

CICLO 3 – ATIVAÇÃO ECONÔMICA E NOVOS CAMINHOS

Depois de passarem pelas formações nas áreas de Jornalismo & Escrita Criativa e Cinema & Vídeo, os participantes da ECOMCOM escolhem padrinhos em suas áreas de interesse para vivenciarem mais profundamente e experimentarem na prática seus gostos. Já no último ano dentro da jornada, chamado de Ciclo 3, todo trabalho que entra na Escola de Notícias tem parte dos recursos – 30% – destinados a convidar jovens a estarem trabalhando junto com a gente, seja como facilitadores, seja como produtores de conteúdo. A ideia é que, ao fortalecer economicamente esta turma a partir de seus talentos e habilidades, afirmamos uma periferia economica e criativamente capaz.