Conselho Consultivo conhece novos monitores culturais e Manifesto EDN

No sábado (7/03), os jovens participantes do Conselho Consultivo da Escola de Notícias (EDN) se encontraram em uma casa diferente: o Espaço Cultural Nathalia Rosemburg, que fica muito próximo do Espaço Cultural Cita – casa da EDN. Ao todo, o Conselho Consultivo tem 20 jovens, com idade entre 17 e 31 anos, que inclui equipe, ex-alunos da EComCom 2013 – principal projeto formativo da Escola de Notícias e, a partir de agora, três novos monitores culturais (ex-alunos da EComCom 2014).

Chegada dos novos monitores culturais

Foi neste dia que os novos monitores culturais receberam as boas-vindas dos conselheiros. A monitoria cultural faz parte do programa educativo da EDN que oferece a jovens, ex-alunos da temporada anterior da EComCom, atuarem na co-facilitação e produção da temporada seguinte. Para essa atividade, a monitoria recebe uma formação pessoal e uma ajuda de custo financeira.

Ao entrar para a equipe, cada monitor, automaticamente, faz parte do Conselho. O convite é que eles possam contribuir ainda mais nas decisões que cabem ao grupo, principalmente pela experiência no ano anterior e também pelo contato direto que terão com os jovens da Escola de Comunicação de 2015.

Quem são eles? Thainá Souza, Lucas Silva e Sheila Lima Fontes, todos com 17 anos de idade. “Ser monitor é ver o outro lado da coisa, poder estar na equipe, participar de decisões, reuniões, conviver mais com todos. Já estou aprendendo muita coisa. Sei também que vou poder transmitir aquilo que aprendi no ano anterior. Isso me deixa muito feliz. Também sei que a turma de 2015 irá me ensinar”, diz Sheila.

Tony contou que é necessário não apenas formar os jovens em comunicação, como também fortalecer outras formas de atuação deles dentro da comunidade. “A monitoria surge para ativar economicamente esses jovens da região, convidando-os a, enquanto não entram na faculdade ou não têm seus projetos de vida muito claros ainda, atuar dentro da Escola de Notícias, ajudando a formar novas gerações da Escola de Comunicação”, conta.

O Manifesto EDN como essência

No final do encontro, Tony apresentou o Manifesto, que conta o propósito e posicionamento no mundo da EDN, para que os conselheiros pudessem colaborar também com os ajustes finais no texto. Após colher a assinatura de todo o Conselho, a equipe publicará o Manifesto no site. Aguarde, mundo! Em breve, mais detalhes e novidades sobre isso tudo.