Produtos das oficinas de Cinema & Vídeo e Jornalismo & Escrita Criativa são apresentados na Sessão comunitária 3.0.

Por Eric Silva, Rafael Paz e Karol Oliveira

O primeiro produto da sessão 3.0, foi o Blog Crescer, da equipe de Jornalismo & Escrita Criativa. Apresentado pela integrante da equipe Amanda Letícia, que introduziu sobre o Blog para o público, em seguida o restante da equipe aparece por trás das cortinas entregando aos convidados o flyer, que continha as redes sociais, incluindo a página no Facebook e o QR Code que permite abrir o link da página nos dispositivos.

Explicando e apresentando o trabalho feito pelos jovens, Amanda citou o que cada um fez e contribuiu para que o blog fosse criado, como editoras chefes: Andressa Mota e Fernanda Capelli; diagramadora: Larissa Dantas; revisores: Allyson Lorenzo e Rafael Paz; diretora de arte: Talita Ventura; social mídia: Tayná Araújo e facilitadora: Ana Vastag.

Equipe que faz parte do Blog Crescer. Foto: Karol Oliveira

Ao fim, o público se mostrou interessado para interagir com o blog, dando uma grande salva de palmas e assovios para o produto que é o blog e aos envolvidos nesta jornada que valeu tanto a pena todos os encontros e os trabalhos.

Após o grupo de Jornalismo & Escrita Criativa ter apresentado, iniciou-se a segunda apresentação, da equipe de Cinema & Vídeo. Contando como foi e como se sentiram, a equipe que se forma por Geovanna Buccini, Rose Martins, Kauane Bomfim, Davi Damasceno, Eric LIma e Camila Vaz (facilitadora), relataram suas emoções pessoais sobre o trabalho feito.

Depois desse momento, finalmente rolou o filme. Nele tem como protagonista um jovem negro e homossexual, que era rebelde na escola e desrespeita a sua professora que também tem um papel importante no filme, entre outros personagens.

Equipe de Cinema & Vídeo apresentando o filme produzido. Foto: Karol Oliveira

Durante a exibição o público prestava atenção atentamente e nas partes engraçadas soltava risos e gargalhadas, além dos próprios atores e atrizes, que estavam junto aos convidados, chamando a atenção dos amigos que estavam lado a lado, com toda emoção.

Encaminhando-se para o final o grupo conta o porquê das escolhas dos personagens e de seus papéis, uma das falas marcantes foi de Geovanna, participante do filme produzido: “Buscamos durante todo filme usar personagens negros no elenco, por conta de ser muito difícil vermos atores negros no meio de cinema”.

Importante colocar um personagem negro e homossexual como protagonista pelo fato de que as histórias que retratam os gays são em sua maioria feitas por atores brancos”, finaliza Geovanna para o coletivo.

O fim da apresentação foi emocionante, quando o público se levanta e aplaude de pé o filme produzido, causando uma sensação e reação de admiração e um ar satisfatório.